SYSTECODE 2018

Systecode 2018

SYSTECODE 2018 – INSCRIÇÕES ABERTAS

A APCOR – Associação Portuguesa da Cortiça acaba de informar, através do seu comunicado 73/2018, de 28/06/2018, que está aberto mais um período de inscrição para o sistema de certificação SYSTECODE. Para esta campanha, as auditorias do SYSTECODE terão como referencial o CIPR- Código Internacional das Práticas Rolheiras – versão 7.0, com os novos requisitos que o mesmo insere.

Em relação a versão 7.0, a mesma fonte informa ainda que, no próximo dia 5 de julho, se realizará, nas instalações do CTCOR, uma sessão de esclarecimento quanto aos requisitos que insere esta nova versão.

A C.E.Liège decidiu implementar esta nova versão do CIPR na campanha SYSTECODE de 2018, com um carácter meramente pedagógico, de modo a que as empresas venham a conhecer as principais alterações que contém a nova versão.

Assim sendo, nas auditorias de 2018, as não conformidades que resultem das alterações, novidades e aumentos do nível de investimento ou exigência face à versão anterior do código, não terão efeitos na reprovação das empresas, mas constarão como NC- Não Conformidades para que as empresas as conheçam e possam corrigir no ano de 2019.

As empresas candidatas à certificação SYSTECODE poderá beneficiar do apoio técnico da nossa equipa de consultores especialistas para a implementação e/ou realização de auditorias internas.

  1. As empresas devem inscrever-se junto da APCOR até 17 de setembro 2018;
  2. As empresas associadas da APCOR deverão ter a sua situação financeira regularizada, de acordo com os estatutos da APCOR, não podendo ter quotas em atraso;
  3. Não serão permitidas inscrições de empresas que já foram associadas da APCOR e com dívidas não regularizadas a esta associação;
  4. As auditorias serão todas realizadas obrigatoriamente antes de 31 de dezembro de 2018;
  5. Toda a empresa não associada da APCOR, ao fazer a entrega da ficha de inscrição Nº 5, terá de efectuar o pagamento à APCOR de um montante adicional de 560,00 euros;
  6. Durante a realização das auditorias só podem estar presentes na empresa os funcionários, o responsável da Qualidade ou responsável da empresa ou ainda o seu substituto, e a Equipa Auditora;
  7. Uma pequena empresa (com volume de negócios inferior a € 600.000, um único local a auditar e que têm até 10 trabalhadores), para atestar da sua dimensão e comprovar que é pequena empresa, deverá entregar, juntamente com o pedido de auditoria, cópia do Modelo IES e do Quadro de pessoal, em vigor aquando da inscrição.
Outras informações:

  • Percentagem de mercadoria proveniente de empresas certificadas SYSTECODE: Para estas auditorias SYSTECODE, as empresas terão que demonstrar que 85% da sua mercadoria (seja ela cortiça preparada ou rolhas em bruto, ou outro subproduto) provém de empresas detentoras de uma atestação SYSTECODE válida ou que apresentaram a sua inscrição pela primeira vez, este ano, e que regularizaram os montantes de inscrição ao Bureau Veritas (reportar-se ao doc. 07/2018).
  • Empresas acabadoras de rolhas – apresentação de contra-marcas junto da C.E.Liège: Em conformidade com a prática obrigatória assinalada e que consta do actual CIPR, no que se refere à actividade de acabamento de rolhas e, mais concretamente, à operação de marcação das rolhas, importa salientar que as empresas inscritas para as auditorias SYSTECODE e que realizem esta operação devem comunicar à C.E.Liège a(s) contra-marca(s) que utilizam.